Santa Bárbara na 6ª Jornada do Patrimônio Cultural

30 de agosto de 2017 - 23:55 | por Sergio Sanches
Santa Bárbara na 6ª Jornada do Patrimônio Cultural
Santa Bárbara
0

O Museu Antoniano realiza, neste mês de agosto, a exposição “Modo de fazer Bonecas de Palha”, Patrimônio Cultural Imaterial deste município.

A Prefeitura de Santa Bárbara, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Desenvolvimento Econômico e do Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara, participam, neste mês, da 6ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais 2017. O evento é realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG).

O projeto corresponde a 640 municípios do Estado, se mobilizando, ao mesmo tempo, para apresentar seus trabalhos culturais ao longo de todo o mês de agosto.

Em Santa Bárbara, quem representa a cultura local na Jornada, são as tradicionais bonecas de palha, trazendo todo seu charme e personalidade em modelos reformulados e totalmente confeccionados à mão com palha de milho. A exposição é da artesã da comunidade de Brumal, Maria Lúcia da Cunha, intitulada “Modo de Fazer Bonecas de Palha”, registrado no decreto Nº 2778/2014, como Patrimônio Cultural Imaterial deste Município.

A exposição está aberta ao público no Museu Antoniano na praça Cleves de Faria, nº 74, de terça a domingo das 9h às 12h e 14h às 17h.

A Jornada, que já está em sua 6ª edição, tem por finalidade promover e divulgar o valor artístico, histórico e cultural dos municípios mineiros.

‘Modo de Fazer Bonecas de Palha’

A história da boneca de palha se deu pelos dotes artísticos de Dona Hilda de Jesus, que tinha uma grande curiosidade pelo artesanato, resolvendo, então, criar bonecas feitas com a palha do milho do próprio quintal. Ao longo dos anos foi aperfeiçoando seu trabalho e ganhando características próprias. Com sua belíssima criatividade começou a passar o seu trabalho para outras pessoas, entre elas, suas filhas. A idade foi chegando e junto com o cansaço, D. Hilda aposentou-se e passou o seu saber para a filha Maria Lúcia.

As duas juntas participaram de várias feiras e concursos, levando sua arte ao sucesso.  Com seu talento foi homenageada por programas televisivos, levando o nome de Santa Bárbara a outros Estados e países onde foram reconhecidas. Em 2016, o município concedeu mérito à artesã que, pela singularidade das tantas peças produzidas, ganhou notoriedade por transformar espigas de milho em bonecas. Dona Hilda faleceu aos 71 anos, mas deixou todo seu talento e conhecimento à filha, que dá continuidade ao seu trabalho até hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *