Rede Estadual de Educação Profissional registra número recorde de matrículas

26 de setembro de 2017 - 19:38 | por WWFA
Rede Estadual de Educação Profissional registra número recorde de matrículas
Educação
0

A política de investimentos na educação profissional empreendida pelo Governo de Minas Gerais tem um papel fundamental na ampliação da inclusão socioprodutiva, na qualificação profissional, na melhoria da renda da população e, especialmente, na geração de oportunidades para a juventude. Nas rodas de conversa e encontros realizados com os estudantes desde o início desta gestão, diálogo que vem pautando as ações da Secretaria de Estado de Educação (SEE), uma das demandas mais recorrentes foi a de aumentar a oferta de cursos técnicos gratuitos na rede estadual.

Hoje, esse crescimento é uma realidade: em agosto deste ano, foram registradas 44.300 matriculas nos cursos técnicos oferecidos dentro das escolas estaduais. Um número recorde no estado, que dialoga diretamente com o Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê triplicar a oferta nessa modalidade de ensino até 2024.

A Rede Estadual de Educação Profissional (Rede) foi instituída pelo Governo do Estado, por meio da SEE, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos técnicos em todos os 17 Territórios do estado, de acordo com a vocação de cada região, contribuindo para a profissionalização dos jovens com vistas à participação como cidadão no mundo do trabalho e atendendo às demandas das comunidades e dos arranjos produtivos locais.

Neste semestre, a rede estadual de ensino já alcançou 42.891 alunos matriculados nos cursos técnicos ofertados pela Rede, com investimentos do Governo do Estado, e outros 1.409 pelo Mediotec/Pronatec, programa do Ministério da Educação. São 249 escolas estaduais com oferta de educação profissional, atendendo 189 municípios do estado.

A superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE, Cecília Resende, explica que, na gestão passada, a maior parte das vagas de cursos técnicos não era ofertada pela rede estadual de ensino e sim em instituições privadas para as quais o governo estadual repassava recursos para o atendimento da educação profissional.

“Hoje, temos outra realidade, com o fortalecimento da nossa rede, com estrutura própria, com cursos ofertados em mais de 200 escolas estaduais, criando assim uma vocação de educação profissional nessas unidades. Esse é um momento muito importante para a educação profissional, sobretudo quando se discute políticas de reforma do ensino médio, atendendo os desejos e anseios das juventudes em nosso estado para se capacitarem melhor para o mercado de trabalho”, destaca Cecília.

Nas 44 escolas que estão oferecendo Ensino Médio em Tempo Integral desde agosto deste ano, também são ofertados cursos técnicos profissionalizantes, concomitantes ao Ensino Médio. “Isso é um entendimento em nosso estado de que é possível se estabelecer a oferta de educação integral tendo como ponto de partida o desejo e a escolha dos estudantes por um curso técnico profissionalizante. Esperamos crescer e avançar ainda mais nessa modalidade em todo o estado”, garante a superintendente.

De 2016 para 2017 o número de vagas para os cursos técnicos ofertados pelas escolas estaduais cresceu cerca de 150%, passando de 16 mil para o número inédito de mais de 44 mil matrículas. O volume de investimentos também cresceu de forma significativa: de R$ 4,5 milhões em 2016 para R$ 26 milhões em 2017, um acréscimo de, aproximadamente, 480%. Para o ano de 2018, a previsão é de abrir até 50 mil novas vagas e chegar ao total de 300 escolas.

Atualmente são oferecidos 28 cursos, em diversas modalidades que preparam o jovem e o adulto para novas oportunidades que surgem com o desenvolvimento da economia. Dentre eles: Administração, Agente Comunitário de Saúde, Cooperativismo, Enfermagem, Informática, Informática para Internet, Logística, Massoterapia, Marketing, Recursos Humanos, Secretaria Escolar, Secretariado, Serviços Públicos e Transações Imobiliárias. A duração dos cursos é de um ano e meio, dividido em três módulos.

Os cursos são gratuitos e direcionados para estudantes do ensino médio da rede pública ou jovens e adultos que concluíram o ensino médio em escolas públicas.

 

Oportunidade para jovens e adultos

Situada em uma região de alta vulnerabilidade social de Belo Horizonte, a Escola Estadual Bolivar Tinoco Mineiro, no bairro Ribeiro de Abreu, recebeu no ano passado equipamentos de ponta para montar o laboratório das aulas práticas dos cursos da área de saúde. Hoje a escola conta com cinco turmas do curso Técnico em Enfermagem e duas turmas de Técnico de Agente Comunitário de Saúde, esse último que teve início no segundo semestre de 2017, cursos ofertados a partir de uma elevada demanda da própria comunidade.

Segundo a diretora da escola, Cleusa Linhares, a procura pelos cursos profissionais é muito grande e ressalta a importância de se ofertar mais vagas e dar oportunidade às pessoas destas regiões. “A comunidade é muito carente e os cursos profissionalizantes trazem muitos benefícios. Um curso técnico na área de saúde é muito caro, e os bairros mais vulneráveis da cidade precisam oferecer esses incentivos à população. Dessa forma, é possível trabalhar para que a população perceba que eles têm condições de adquirir mais conhecimento e obter um bom emprego”, afirma.

A professora do curso Técnico em Enfermagem, Alexandra Aleixo, garante que essa é uma iniciativa excelente e que os alunos irão sair aptos para exercerem a profissão. “A escola está muito bem estruturada, os professores são qualificados e a escola dá todo o suporte para o curso”, conta a aluna do segundo período do curso, Iara de Almeida Machado. “Sempre tive vontade de fazer um curso de saúde, pois me sinto muito realizada em cuidar das pessoas. O curso proporciona, gratuitamente, a oportunidade de desenvolver a minha aptidão na área”, comenta a aluna.

Para Douglas Timóteo, que também faz o Técnico em Enfermagem, o curso tem sido um grande aprendizado. “Estudei a vida toda aqui na Escola Estadual Bolivar Tinoco Mineiro e fazer este curso tem sido muito gratificante. Para quem não tem condições financeiras essa é uma oportunidade única e reconheço a importância deste curso para a comunidade. Precisamos muito de mais cursos como estes, para que outras pessoas também tenham a oportunidade de aprender e se qualificar profissionalmente”, completa.

 

Curso profissionalizante integrado ao Ensino Médio

A rede estadual agora oferece também cursos técnicos nas escolas de Ensino Médio Integral, que iniciaram as suas atividades no mês de agosto de 2017. As 44 escolas estaduais selecionadas pelo Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral do Ministério da Educação incluíram também, em seu currículo, os cursos profissionalizantes. A área de aplicação dos cursos foi escolhida a partir de uma consulta com os mais de 9.000 estudantes do 1º ano do Ensino Médio dessas escolas.

Na Escola Estadual Professor Hilton Rocha, na região norte de Belo Horizonte, o curso ofertado é o de Técnico em Marketing. O estudante Gabriel Salomão, acredita que com o curso ele estará mais preparado para ingressar no mercado de trabalho. “Fiz um curso de dois meses de marketing em outra instituição e agora tenho a oportunidade de participar de um curso de Educação Profissional na minha escola. Estou gostando bastante, além de sair daqui com um certificado e mais preparado para o mercado de trabalho”, comenta.

A currículo do Ensino Médio em tempo integral tem por base a ampliação da jornada escolar – com 9 horários diários, que representam 45 horas-aula semanais – e a formação dos estudantes tanto nos aspectos cognitivos quanto nos socioemocionais, dentre elas a oferta da Educação Profissional, junto com o ensino médio. “Um dos temas mais debatidos pelas juventudes no estado é o mundo do trabalho. Desta forma, entendemos que a educação profissional é um itinerário formativo fundamental para o desenvolvimento dos jovens no novo ensino médio que se discute”, finaliza a superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE, Cecília Resende.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *