Projetos ambientais de escolas de Itabirito são finalistas do programa Minha Galera Faz Eco

8 de novembro de 2017 - 10:41 | por Redação
Projetos ambientais de escolas de Itabirito são finalistas do programa Minha Galera Faz Eco
Itabirito
0

No dia 10 de novembro, a partir das 8h30, a Coca-Cola FEMSA Brasil vai realizar, na fábrica localizada em Itabirito,  o evento de premiação do programa “Minha Galera Faz Eco” (MGFE). A iniciativa, que está em sua segunda edição, tem como objetivo disseminar a importância da preservação ambiental entre os jovens estudantes, além de fomentar a educação sustentável em toda a comunidade. Cinco projetos ambientais selecionados serão apresentados por estudantes de escolas públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito e Nova Lima. A escola campeã receberá como prêmio R$ 5 mil para aplicar em seu projeto.

Neste ano, o tema abordado pelo programa foi a política dos “5 Rs” (Repensar, Reduzir, Reaproveitar, Reciclar e Recusar produtos que gerem impactos socioambientais significativos). Os alunos participantes elaboraram um case com o objetivo de gerar benefícios diretos ao meio ambiente com impactos positivos na comunidade, município ou Estado. Eles contaram com um suporte on-line, que respondeu às dúvidas sobre o desenvolvimento do projeto e ofereceu base pedagógica voltada à conservação ambiental e ao tema (artigos, reportagens, vídeos, fotos e links).
Escolas finalistas

Entre as escolas finalistas de Brumadinho está o Centro Educacional Maria Madalena Friche Passos Cemma com o “Projeto Recóleo”. A iniciativa visa o desenvolvimento saudável do meio ambiente por meio da coleta seletiva de óleo de cozinha. Também da cidade, a Escola Municipal Carmela Caruso Aluotto é uma das escolhidas com o projeto que recria produtos a partir de materiais que seriam descartados no aterro sanitário. O objetivo é repensar, reciclar e reutilizar os resíduos domésticos que seriam descartados, por meio da confecção de objetos que podem ser utilizados como peças de decoração ou vendidos para gerar renda.

De Itabirito, uma das finalistas é a Escola Estadual Doutor Raul Soares com o projeto “Aquecer”, que produziu um aquecedor solar a partir da reutilização de materiais recicláveis, evitando, assim, o descarte de resíduos no meio ambiente. A Escola Estadual Henrique Michel, também de Itabirito, é outra finalista do MGFE com a iniciativa “5 R’s e um destino”. O projeto tem como objetivo captar e armazenar a água da chuva em recipientes reaproveitados, reutilizando o recurso em uma horta construída pelos alunos e funcionários da escola.

Por fim, a finalista de Nova Lima é a Escola Estadual João Felipe da Rocha, com um projeto de tratamento de resíduos sólidos. A ideia é fazer um minhocário, que fornecerá adubo para uma horta orgânica (já existente na escola) e será abastecido com restos de alimentos da merenda escolar.

A campeã será selecionada a partir da avaliação das propostas por um júri técnico e os critérios a serem avaliados são criatividade, impacto e potencial de alcance do projeto, engajamento dos alunos e replicabilidade.

De acordo com o gerente de Assuntos Corporativos da Coca-Cola FEMSA Brasil, Rodrigo Simonato, a meta do “Minha Galera Faz Eco” é ir além do ambiente escolar, divulgando o conteúdo para a população das cidades mineiras. “O objetivo do projeto é conscientizar as pessoas sobre a importância do consumo consciente e a destinação correta dos resíduos, além de promover a educação ambiental nas escolas. Assim, reforçamos o compromisso da Coca-Cola FEMSA Brasil com a questão socioambiental”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *