Produção agrícola cresce e safra deve ser 25,1% maior

11 de abril de 2017 - 16:14 | por Redação
Produção agrícola cresce e safra deve ser 25,1% maior
Agronegócio
0

A estimativa de março para a safra de grãos de 2017 é maior que a de 2016 e a produção total deve crescer 25,1%.  Em fevereiro, os cálculos apontavam alta de 2,7% no volume da produção e 0,6% na área a ser colhida, apontam dados divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A terceira estimativa para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas indica que a produção total este ano será de 230,3 milhões de toneladas, contra as 184 milhões de toneladas produzidas na safra passada.

Também houve crescimento de 6,3% na estimativa da área a ser colhida, que deve atingir 60,7 milhões de hectares, contra 57,1 milhões de hectares do ano passado.

O arroz, o milho e a soja representando 93,5% do total da produção e 87,7% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, houve acréscimo de 2,5% na área da soja, de 14,8% na área do milho e de 3,9% na área de arroz. Quanto à produção, houve acréscimos de 15,9% para a soja, 13,9% para o arroz e 45,8% para o milho.

Mato Grosso, com participação de 25,3%, seguido pelo Paraná (18,3%) e Rio Grande do Sul (14,8%) são os maiores produtores e responderão por 58,4% do total da colheita nacional prevista.

Goiás (9,9%), Mato Grosso do Sul (7,5%), Minas Gerais (5,9%), São Paulo (3,5%), Bahia (3,4%), Santa Catarina (2,9%) e Maranhão (2,1%),  integram também o grupo dos dez maiores produtores do país.

O Centro-Oeste continua como a maior região produtora do país, respondendo por 43% do total da produção nacional. Depois, aparecem as regiões Sul (36,1%), Sudeste (9,5%) e Nordeste (9,5).

Produtos

Dentre os 26 principais produtos envolvidos na pesquisa do IBGE, 15 apresentaram variação percentual positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior, com destaque para o algodão herbáceo em caroço, cuja produção será 7,3% maior, amendoim em casca segunda safra (35,7%), arroz em casca (13,9%), feijão em grão primeira safra (38,5%), feijão em grão segunda safra (37,7%), milho em grão primeira safra (24,4%), milho em grão segunda safra (59,2%) e soja em grão (15,9%).

Na outra ponta, entre os 11 produtos com variações negativas, aparecem amendoim em casca primeira safra (-2,4%), aveia em grão (-21,3%), batata-inglesa terceira safra (-16,1%), café em grão – arábica (-16,1%), laranja (-7,3%) e trigo em grão (-13,8%). As informações são da agencia Brasil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *