Prefeitura firma parceria para reflorestamento em Itabirito

11 de outubro de 2017 - 09:06 | por Redação
Prefeitura firma parceria para reflorestamento em Itabirito
Itabirito
0

A Prefeitura assinou, na semana passada, um acordo de cooperação técnica com o Instituto Espinhaço para a implantação do Projeto “Plantando o Futuro, Semeando Floresta, Colhendo Água na Serra do Espinhaço”, que prevê o plantio de três milhões de mudas nativas em 61 municípios, incluindo Itabirito.

O prefeito Alex Salvador informou que a iniciativa mostra o compromisso da atual administração com o meio ambiente em perseguir metas de desenvolvimento sustentável. “É importante cuidar do nosso meio ambiente e preservar nossas áreas ambientais, pois elas também contribuem para a qualidade de vida da população”.

O secretário Municipal de Meio Ambiente, Antônio Generoso, explicou que o objetivo do acordo é integrar esforços entre a Secretaria de Meio Ambiente e o Instituto Espinhaço para o reflorestamento em áreas degradadas de Itabirito. Ele acredita que é necessário buscar parcerias com outros órgãos para a preservação do meio ambiente.

Generoso esclareceu que a ação vai priorizar as áreas do município com danos ambientais, nascentes de rios e seus afluentes e matas ciliares, bem como a arborização urbana. O secretário acrescentou que o acordo assinado visa também promover o desenvolvimento de ações complementares ao projeto, em consonância com a política municipal de reestruturação hídrica instituída pelo Programa Águas Integradas (PAI), de forma a criar sinergias entre plataformas internacionais e ações locais para o desenvolvimento sustentável.

O presidente do Instituto Espinhaço, Luís Claudio Ferreira, explicou que a iniciativa, além do plantio de árvores, vai incentivar a recuperação ambiental de áreas degradadas, contribuir para preservar a natureza e promover a qualidade de vida das cidades participantes. “O Projeto vai promover uma ampla mobilização social, conscientizando a população para que se aproprie da iniciativa e participe ativamente de todas as etapas do processo”, explicou Luis.

Entre os objetivos específicos do programa estão: apoio técnico, distribuição de mudas, mapeamento de áreas, plantio em Áreas de Preservação Permanente (APPs), unidades de conservação, área de reserva legal, locais de recarga hídrica, além de formação de sistemas agroflorestais, reflorestamentos, arborização urbana, rural, entre outros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *