Prefeito revela dívida de R$43 milhões herdada da administração passada

9 de Janeiro de 2017 - 13:43 | por Patrícia Botaro
Prefeito revela dívida de R$43 milhões herdada da administração passada
Ouro Preto
0

Com uma alta dívida herdada da administração passada, a Prefeitura enfrenta dificuldades para pagar a folha dos servidores públicos municipais. O prefeito Júlio Pimenta apresentou um relatório revelando um deficit R$ 43.383.460,18 (quarenta e três milhões, trezentos e oitenta e três mil, quatrocentos e sessenta reais e dezoito centavos) deixada pelo ex-mandatário José Leandro ao município de Ouro Preto. Destes débitos, 29% correspondem à folha de pagamento dos servidores municipais referente ao salário de dezembro de 2016, além de dívidas com vale alimentação, terceirizados, cooperativa de transporte, coleta de lixo, caixas escolares, entre outros. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (05), no auditório do Gabinete com a presença da imprensa da região, vereadores e secretários do município.

Júlio Pimenta revelou que o valor disponível deixado em caixa pela administração anterior foi de R$ 4.024.542,43 (quatro milhões, vinte e quatro mil, quinhentos e quarenta e dois reais e quarenta e três centavos). A primeira medida tomada foi em respeito aos servidores municipais, quitando o crédito do cartão alimentação, no entanto, o recurso em caixa não é suficiente para cobrir a folha de pagamento. Para o chefe do executivo, o valor da dívida supera o esperado e demonstra falta de compromisso da antiga administração com o município e com as pessoas. “O ex-prefeito escolheu o que ia pagar e preferiu pagar festividades e uma empresa de transporte do que deixar dinheiro em caixa para pagar o salário dos servidores municipais”, afirmou Júlio, enfatizando que em dezembro foram pagos R$ 3.150.478,36 a uma empresa cooperativa de transporte e outros R$ 447.014,92 para festividades. Somente a empresa de transporte recebeu cerca de R$ 100 milhões ao longo de quatro anos, e ainda restam dívidas.

Além dos servidores efetivos, Júlio cita dívida referente ao pagamento da rescisão contratual dos secretários e servidores comissionados da antiga administração. “Exoneramos 257 pessoas em apenas um ato e o valor a ser pago em rescisão ultrapassa um milhão de reais. Todo o relatório das dívidas será entregue à Câmara e analisaremos caso a caso dos restos a pagar, no entanto, a nossa prioridade neste momento é o pagamento dos nossos servidores. Todo o recurso que cair em caixa será para o pagamento da folha”, finaliza o novo prefeito.

O prefeito ainda fez uma exposição de imagens da situação de abandono no município: mato avançando sobre as calçadas e ruas, lixo doméstico sem recolhimento, buracos por toda a cidade, frota de veículos em processo de sucateamento por falta de manutenção e aterro sanitário sendo transformado em lixão com a presença de cães, gado e pessoas. Júlio convidou os vereadores e corpo de secretários para acompanhá-lo em visita ao aterro na tarde desta quinta-feira. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *