PF investiga esquema de desvios na Caixa que envolve Geddel e Cunha

13 de janeiro de 2017 - 11:53 | por Redação
PF investiga  esquema de desvios na Caixa que envolve Geddel e Cunha
PMDB
0

A Polícia Federal deflagrou hoje (13) operação para investigar possíveis fraudes na Caixa Econômica Federal.

São  sete os  mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Bahia, Paraná e São Paulo. A operação, chamada de Cui Bono, investiga suposto esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica, que teria ocorrido entre 2011 e 2013.

O esquema seria formado pelo então vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, pelo vice-presidente de Gestão de Ativos, por um servidor do banco, empresários e dirigentes de empresas dos ramos de frigoríficos, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários, além de um operador do mercado financeiro.

A investigação é um desdobramento da Operação Catilinárias, realizada em dezembro de 2015, quando os policiais encontraram um celular na casa do então Presidente da Câmara do Deputados, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

No aparelho, havia conversas entre Cunha e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica, entre 2011 e 2013, o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

As mensagens indicavam o possível ganho de vantagens indevidas pelos investigados, em troca da liberação para grandes empresas de créditos junto à Caixa Econômica Federal, o que pode indicar a prática dos crimes de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Geddel foi braço direito  de Temer e era conhecido como “boca de jacaré”, devido ao caráter ganancioso, Com Cunha, preso em Curitiba, foi um dos grandes caciques do PMDB que promoveu o golpe de 2016 que levou Temer à presidência.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *