Parque de Ouro Branco ainda depende de regularização fundiária

9 de outubro de 2017 - 10:26 | por Redação
Parque de Ouro Branco ainda depende de regularização fundiária
Ambiente
0

A regularização fundiária é um dos principais desafios para a efetiva implantação do Parque Estadual da Serra do Ouro Branco, na Região Central do Estado, ao lado de investimentos em infraestrutura, equipamentos, equipes e fiscalização. Esse foi o cenário apontado em audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nesta sexta-feira (6/10/17), no município de Ouro Branco.

Criado por decreto há oito anos, o parque foi atingido entre os últimos dias 7 e 11 de setembro por um incêndio de grandes proporções, o que levou a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável à cidade para discutir a situação da área de proteção.

“O Estado ainda não tem o domínio do terreno onde está o parque, que pertence em mais de 80% a grandes empresas”, apontou Letícia Dornelas Moraes, gerente do Instituto Estadual de Florestas (IEF) na unidade onde o fogo atingiu 24% da área total, um estrago equivalente a 1.800 campos de futebol.

O prefeito de Ouro Branco, Hélio Campos, acrescentou que uma parte menor do local pertence a vários pequenos proprietários, estando a maior parte na mão de empresas como Gerdau, CSN e Vale.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *