Parceria entre Prefeitura de Itabirito e UFMG amplia atendimento a animais do Centro de Controle Animal

21 de março de 2017 - 22:19 | por WWFA
Parceria entre Prefeitura de Itabirito e UFMG amplia atendimento a animais do Centro de Controle Animal
Itabirito
0

Pelo segundo semestre consecutivo, uma parceria entre a Secretaria de Saúde de Itabirito e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) permite que alunos do último ano do curso de medicina veterinária atuem no Centro de Controle Animal (CCA) da cidade. O objetivo do projeto é proporcionar uma vivência em veterinária de abrigos aos alunos e ao mesmo tempo oferecer mais uma forma de atendimento para os animais abrigados.

A visita dos alunos da disciplina de práticas hospitalares acontece a cada 15 dias e conta com a supervisão do professor Rubens Antônio Carneiro, além da equipe técnica do CCA. Para a diretora Ana Liz Bastos, o projeto é importante porque representa mais um auxílio técnico para os cães e gatos. “Com a presença do professor Rubens, temos a opinião de um especialista em alguns casos mais complexos. Além disso, conseguimos realizar alguns exames que não conseguimos fazer na rotina”.

Ainda de acordo com Ana Liz, a presença dos alunos é importante para fazer uma avaliação geral em todos os animais abrigados. “Temos muitos animais e não conseguimos examinar todos em um curto espaço de tempo. Com mais pessoas, é possível fazer um check up em todos os animais”, completa.

Projeto inovador

Para o professor Rubens, o projeto é inovador, pois é a primeira vez que é possível estar dentro do ambiente de um abrigo municipal. “Temos dificuldade de fazer esse trabalho, pois as prefeituras não permitem a nossa entrada. Desta vez, encontramos as portas abertas”, diz.

Para ele, a atividade é importante para a formação dos alunos, já que permite mudar a visão que muitos alunos possuem do trabalho desenvolvido nestes locais. “Os alunos gostam muito desta experiência, pois podem ter uma visão ampla de como funciona o atendimento clínico em um canil. Eles aprendem a importância de cuidar bem dos animais abandonados para cumprir com o objetivo de que sejam adotados. Além disso, eles recebem orientações de epidemiologia e manejo populacional de cães e gatos, práticas que ajudam na diminuição do abandono”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *