Não deu outra: Picciani, Melo e Albertassi, do PMDB, deixam prisão

18 de novembro de 2017 - 11:22 | por Redação
Não deu outra: Picciani, Melo e Albertassi, do PMDB,  deixam prisão
Brasil
0

A decisão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) de mandar soltar os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, tomada em votação no final da tarde desta sexta-feira (17), que teve bens bloqueados.

Menos de duas horas depois da decisão da Alerj, em votação que contabilizou 39 votos a favor da revogação da prisão e 19 votos pela sua manutenção, Picciani e os outros dois já deixavam a prisão, por volta das 18h. A ordem de soltura foi enviada diretamente da Alerj para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, sem comunicar o TRF2.

Quem apostava, como nós, que eles ficariam presos apenas por uns dias, errou.

A prisão dos corruptos do PMDB cariocas não durou 24 horas e sua libertação foi baseada no antecedente decidido pela ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal(STF), que ao analisar o caso Aécio Neves, desempatou a votação e transferiu para o Congresso a responsabilidade de mantê-lo ou não afastado do cargo de senador e responder por seus crimes.

Viva a Justiça brasileira.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *