Museu do Oratório comemora aniversário de Ouro Preto com concerto

19 de junho de 2017 - 00:06 | por Sergio Sanches
Museu do Oratório comemora aniversário de Ouro Preto com concerto
Arte
0

No dia do descobrimento da cidade, 24 de junho, Maurício Freire (flauta)

e Elisa Freixo (órgão) se apresentam na sede do Museu

No dia que marca o descobrimento de Ouro Preto, o Museu do Oratório presenteia a cidade com um concerto especial. No dia 24 de junho, data em que, em 1698, a bandeira de Antônio Dias vislumbrou o pico do Itacolomi e acessou o local onde, antes, haviam descoberto ouro recoberto por óxido de ferro, o flautista Maurício Freire e a organista Elisa Freixo apresentam um repertório com obras de J. Bodin de Boismortier, Carl Philipp Emanuel Bach, Georg Friedrich Haendel e Johann J. Quantz, às 18h, na sede do Museu (Adro do Carmo, 28 – Centro • Ouro Preto/MG).

O flautista Maurício Freire ressalta a experiência de tocar no Museu do Oratório, em meio a um acervo que é único no mundo: “A experiência de tocar um repertório do século XVIII em um ambiente do século XVIII é singular: a acústica, o ambiente compõem com as obras que serão executadas”.

O concerto é gratuito. As entradas podem ser retiradas, na sede do Museu do Oratório, a partir do dia 21 de junho (quarta-feira), das 9h30 às 17h30.

 

Os musicistas

Elisa Freixo é organista e cravista, responsável pelos órgãos do Circuito de Órgãos Históricos de Minas Gerais. Estudou piano e órgão na Faculdade Santa Marcelina (São Paulo), onde se graduou. Na Europa, aprofundou seus estudos de cravo e órgão na Escola Superior de Música e Teatro de Hamburgo, na Schola Cantorum de Paris, no Conservatório de Rueil Malmaison, assim como em diversas Masterclasses na Alemanha, Suíça e Espanha. Sua discografia conta com diversos títulos. Dedica-se, ainda, à restauração e preservação de órgãos em todo o Brasil, além manter uma agenda de concertos ao órgão, cravo e fortepiano no Brasil e no exterior.

 

Maurício Freire é professor titular da Escola de Música da UFMG, onde se graduou em 1987. É o único flautista a receber o título de Doutorado, com honras, no New England Conservatory (EUA). Desde 2003 atua como primeiro flautista solista convidado da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Trabalhou com importantes compositores como Thea Musgrave, Ezra Sims, H. J. Koellreuter e Eduardo Bértola, atuando no Boston Musica Viva, um dos principais grupos de música contemporânea dos EUA, e no Grupo de Música Contemporânea da UFMG.  Se apresenta nas principais salas do país além dos EUA, Europa e América do Sul. Mantém, com a cravista e organista Elisa Freixo, um duo que se apresenta regularmente em concertos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *