Mais de 40 mulheres jornalistas assassinadas no México

13 de maio de 2017 - 21:52 | por Redação
Mais de 40 mulheres jornalistas assassinadas no México
Midia
0

A Rede Nacional de Defensoras de Direitos Humanos no México denunciou hoje (13), que 44 mulheres jornalistas ou integrantes de organizações civis, foram assassinadas no país de 2010 até hoje.

Segundo o estudo, Chihuahua é um dos estados onde têm ocorrido mais agressões contra as comunicadoras e defensoras de direitos humanos.

Segundo essa fonte, só nesse estado  foram executadas  no período, cinco  mulheres por estas atividades e neste ano, morreu  Miroslava Breach Velducea, correspondente do jornal La Jornada.

Um dos estaedos onde ativistas e jornalistas têm sido mortos de forma sistemática é Guerrero, com vários crimes perpetrados entre 2010 e 2015.

Da mesma forma registraram-se outros assassinatos no estado de México, Oaxaca, Sinaloa, Michoacán, Povoa, Veracruz, Hidalgo, Novo León, Tamaulipas e Cidade de México.

Da Prensa Latina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *