Lula chama o PT a dar uma resposta clara à sociedade brasileira

2 de junho de 2017 - 23:43 | por Redação
Lula chama o PT a dar uma resposta clara à sociedade brasileira
Brasil
0

O ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou ontem (01) aos delegados do partido que participam do Sexto Congresso do Partido dos Trabalhadores , a discutir com profundidade uma plataforma de governo que responda às inquietudes da sociedade brasileira.

“Daqui tem que sair um programa com soluções para este país que possa ser discutido em cada fábrica, em cada praça, a cada rua, a cada escola, remarcou o também criador e fundador do PT, que alertou sobre a necessidade de estar preparados para derrotar os inimigos de classe”, disse.

Lula destacou que seu propósito é ‘preparar o PT para voltar a governar Brasil’, algo que -insistiu-   “ já provamos que sabemos fazer quando na primeira década do século XXI conseguimos a maior inclusão social que se conheça no mundo”.

O ex-presidente  se referiu ao  imperativo de transformar o discurso, ampliar as bases eleitorais a fim de garantir um maior número de deputados federais e senadores, e definir “’o que pensamos e queremos para o povo brasileiro”.

Ele afirmou que “ se a esquerda for para as urnas com um programa bem preparado voltará a governar em 2018”, previu.

 

Em outro trecho de seu discurso, Lula mencionou os massacres midiáticos das quais tem sido vítima o PT e pediu que não se preocupassem por sua situação pessoa  frente à feroz perseguição judicial de que é objeto por parte dos promotores da operação Lava Jato.

‘Eu já provei minha inocência; agora vou exigir que provem minha culpabilidade’, disse antes de antecipar que cada mentira contada será oportunamente desmontada.

 

Resposta do PT à  Sociedade

“Eu e Dilma temos até conta no exterior. Eu nem sabia que ela tinha e ela não sabe que eu tenho. Um canalha diz que fez uma conta para mim e uma para a Dilma, mas que está no nome dele. E ele mexe com a grana. Então, é o seguinte: chegou o momento de parar com a palhaçada neste país. Este país não comporta mais viver nessa situação de achincalhamento, e o Partido dos Trabalhadores tem de dar uma resposta clara para a sociedade”, acrescentou Lula.

Presente também no ato oficial de abertura do encontro petista, a presidenta deposta pelo impeachement chefiado por Eduardo Cunha, Aécio Neves e Michel Temer,  Dilma Rousseff  denunciou o uso das leis como arma de guerra contra os inimigos políticos e as sistemáticas tentativas de criminalização do Partido dos Trabalhadores e seus dirigentes.

Dima analisou os motivos que levaram a perpetrar contra ela um golpe de Estado jurídico-parlamentar, orquestrado, impulsionado e dirigido pelos organizadores de um projeto neoliberal que o PT derrotou quatro vezes sucessivamente nas urnas, recordou.

Sustentou também que hoje as três principais bandeiras de luta devem ser a convocação a eleições diretas; a celebração de uma Constituinte que aprove uma profunda reforma política ‘sem a qual Brasil será ingovernável’, e acometer a democratização dos meios de comunicação.

 

O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que os três dias do Congresso se debaterão as táticas e a estratégia para enfrentar a conjuntura criada por um “governo ilegítimo, usurpador e afundado na corrupção que rodeia ao círculo mais intimo do presidente Michel Temer” (PMDB).

*Com Prensa Latina e imagens de Lula Marques/Agência PT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *