Itabirito sedia reunião do Conselho do Parque Nacional da Serra do Gandarela

18 de agosto de 2017 - 01:22 | por Redação
Itabirito sedia reunião do Conselho do Parque Nacional da Serra do Gandarela
Ambiente
0

Os conselheiros do Conselho Consultivo do Parque Nacional da Serra do Gandarela realizaram, na última quarta-feira (16/08), sua 2ª Reunião Ordinária Itinerante no Parque Ecológico de Itabirito. O principal objetivo do encontro foi a discussão de um Plano de Ação a curto e médio prazo para direcionar os trabalhos dos conselheiros em prol da gestão do parque nos dois anos de mandato.

Dentre as propostas, se destacaram: elaborar um plano de manejo, trabalhar pela sustentabilidade financeira do Conselho, criar um plano de comunicação social bem amplo, aproximar a sociedade civil do Conselho, levantar as áreas e trilhas, entre outros.

Na pauta estiveram a posse de alguns conselheiros, a aprovação do regimento interno e a construção do plano de ação. O secretário Municipal de Meio Ambiente, Antônio Marcos Generoso Cotta e o diretor de Operações Ambientais, Miguel Ribon Júnior integram como titular e suplente o Conselho Consultivo do Parque, representando o município de Itabirito.

Generoso considerou a reunião muito importante, pois se trata de um espaço técnico para se debater a gestão do parque que engloba a parte de preservação, manutenção e educação ambiental. “Como temos sido um modelo na gestão ambiental, nossa participação nesse grupo contribui para a troca de experiências”, afirmou o secretário. Ressaltou, também, o fato de que o Parque Nacional do Gandarela abrange uma área de três mil hectares dentro da região de Itabirito e lembrou sua importância por possuir campos rupestres e áreas de recarga de aqüíferos.

Mesma opinião teve o diretor de Operações Ambientais, Miguel Ribon Júnior, ao ressaltar a importância de mostrar para outros atores as ações ambientais realizadas em Itabirito. “A nossa Secretaria com seu corpo técnico e expertise tem muito a contribuir nas ações necessárias para alcançar os objetivos de conservação do parque, como educação ambiental, recreação, pesquisa e manejo dos recursos”, explicou.

O presidente do Conselho e chefe do Parque, Tarcísio Nunes, afirmou que o principal problema enfrentado pela Unidade hoje em dia são os focos de incêndio constantes. Ele contou que para mitigar esse problema foram criadas várias brigadas de incêndio com o apoio do poder público e da rede privada, como as mineradoras.

“Temos feito um monitoramento aeroespacial dos focos de incêndio e estamos desenvolvendo medidas preventivas como a realização de oficinas para montagem de abafadores a serem distribuídos para a comunidade”, contou.

As reuniões do Conselho são itinerantes e acontecem a cada dois meses.

 

Conselho

O Conselho Consultivo tem por finalidade contribuir para a efetiva implantação e cumprimento dos objetivos do Parque Nacional da Serra do Gandarela garantindo a gestão participativa, de acordo com a Lei n° 9.985, de 18 de julho de 2000 e com as demais normas vigentes.

Os conselheiros possuem como atribuições acompanhar a implementação e revisões do Plano de Manejo da unidade de conservação, garantindo seu caráter participativo; buscar a integração do  Parque Nacional da Serra do Gandarela com as demais unidades de conservação; propor diretrizes e ações para compatibilizar, integrar e otimizar a relação com a população da região ou do interior da unidade; dentre outros.

O Parque Nacional da Serra do Gandarela, criado através de Decreto em 13 de outubro de 2014, abrange áreas nos municípios de Nova Lima, Raposos, Caeté, Santa Bárbara, Barão de Cocais, Mariana, Ouro Preto, Itabirito e Rio Acima. O local possui uma área de 31.593.11 hectares, sendo 3.144.942 pertencentes ao município de Itabirito, ou seja, 5,74% do interior do Parque Nacional, que é da unidade de conservação de proteção integral.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *