Itabirito se destaca em congresso nacional de Boquinhas

30 de setembro de 2016 - 10:57 | por WWFA
Itabirito se destaca em congresso nacional de Boquinhas
Itabirito
0

Um trabalho da equipe da educação municipal foi premiado no I Congresso Nacional de Boquinhas,  realizado recentemente, em Maringá, PR. A representante da educação municipal, a psicopedagoga Rosemary Azevedo, conquistou o terceiro lugar com um poster, no qual apresentou o trabalho de alfabetização desenvolvido por meio do método Boquinhas no município.

O método é uma forma sensorial de alfabetização que auxilia, sobretudo, crianças que têm dificuldades de pronunciar determinados sons. “No método das boquinhas, a criança aprende por imitação. Ela vê cartazes que mostram qual o movimento correto da boca na pronúncia de cada som e repete o som diante de um pequeno espelho. É indicado, por exemplo, para o caso de crianças que trocam as letras, como o ‘V’ e o ‘F’”, explica Rosemary.

Organizado pela professora Renata Jardini, desenvolvedora do Boquinhas, o evento contou com palestras, oficinas e apresentação de pôsteres e reuniu 160 educadores de vários estados.

Boquinhas em Itabirito

A premiação de Itabirito deve-se  ao sucesso do trabalho desenvolvido a partir deste ano, utilizando o método Boquinhas, em quatro escolas municipais, com participação de 36 crianças de 8 e 10 anos que apresentam dificuldade de aprendizado.

O projeto é desenvolvido no Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado (Cmaee), sob a coordenação das psicopedagogas Rosemary Azevedo e Maria Aparecida Mardones. Desde fevereiro, 88% das crianças que aprendem pelo método já demonstraram nível de leitura adequado, de acordo com avaliações do Centro, comprovando que  recuperaram a defasagem e já sabem ler.

De acordo com Rosemary Azevedo, a  música e educação física nas escolas, ajudam muito, pois a percepção musical auxilia na assimilação do método e a educação física colabora para que a criança tenha noção do próprio corpo, o que é essencial no processo de alfabetização”, afirma. Ainda em setembro, o método de alfabetização será aplicado também em uma turma de Educação de Jovens e Adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *