Gravação de minissérie da Globo movimenta Catas Altas financeiramente

7 de dezembro de 2017 - 11:36 | por Redação
Gravação de minissérie da Globo movimenta Catas Altas financeiramente
Catas Altas
0

As gravações da minissérie da Rede Globo de Televisão “Se Eu Fechar os Olhos Agora”, de autoria de Ricardo Linhares e direção de Carlos Manga Júnior, está movimentando financeiramente Catas Altas.

Desde que foi escolhida em outubro para se transformar na temporária cidade cenográfica da emissora, já começou a sentir os efeitos positivos da produção. O retorno financeiro é um deles e já se tornou evidente, através da criação de postos de emprego temporário, da lotação das pousadas, da locação dos imóveis para servirem de cenário e da movimentação de restaurantes e comércio em geral.

“Diretamente, o município não recebeu dinheiro da TV Globo. As filmagens em todos os imóveis públicos foram autorizadas por meio de termo de uso gratuito. Mas, indiretamente, o retorno é altíssimo. A Globo é uma rede de televisão com alcance internacional. A Prefeitura não teria condições de promover a cidade nesta proporção. A visibilidade que Catas Altas vai ter é um lucro sem precedentes na região”, explica o Assessor de Comunicação Miguel Sá.

A expectativa da emissora é que, por dia, em média, 15 milhões de pessoas assistam os capítulos da minissérie quando ela for exibida em 2019.

De acordo com o Produtor de Locação da TV Globo, Carlos Paulino, “o fomento da economia criativa é a contrapartida que os projetos, no caso do audiovisual, traz para a cidade, onde está filmando. Criação de empregos temporários, ocupação hoteleira, figurantes, ocupação nos restaurantes e locações de espaços cênicos são algumas das vertentes do fomento da economia criativa. Mas isso só é possível se houver o apoio institucional do poder público. A Prefeitura de Catas Altas fez melhor que muitas filmcommission de grandes cidades”, escreveu ele em sua conta em uma rede social.

“Se eu fechar os olhos agora” é uma adaptação da obra literária homônima, de Edney Silvestre, e se passa na fictícia cidade fluminense de Vila de São Miguel, em 1961. Na história, dois adolescentes investigam um crime após terem sido acusados como culpados. A minissérie tem previsão de ser exibida na televisão em janeiro de 2019 e, um pouco antes, para assinantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *