Palácio caro: Governo desativa Prédio Tiradentes, na Cidade Administrativa

2 de Fevereiro de 2018 - 22:43 | por Redação
Palácio caro: Governo desativa Prédio Tiradentes, na Cidade Administrativa
Minas
0

Para diminuir despesas, os servidores estaduais lotados no Edifício Tiradentes estão sendo transferidos para os prédios Minas e Gerais, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

A medida é parte de uma série de ações para conter gastos, informa nota do governo mineiro

“O objetivo é reduzir em pelo menos 40% gastos com insumos diversos, manutenção rotineira e com o consumo de água e energia elétrica. O Edifício Tiradentes gera uma despesa anual de cerca de R$ 5 milhões. A realocação já está em andamento e será concluída nos próximos dias. A medida vem sendo conduzida de modo a não afetar a normalidade das rotinas de trabalho”.

Segundo o governo, os prédios Minas e Gerais têm, atualmente, 1.428 estações de trabalho livres, que consomem energia, manutenção e limpeza. As mudanças envolvem cerca de 150 servidores das Secretarias de Estado de Governo (SEGOV), de Casa Civil e de Relações Institucionais (SECCRI) e da Secretaria Geral de Governo (SGG).

O Palácio Tiradentes é um dos maiores prédios suspensos do mundo, sustentado por mais de mil cabos de aço e o espaço entre a construção e o solo tem 147 metros de comprimento e 26 metros de largura.

A construção da Cidade Administrativa custou R$ 1,3 bilhão e foi inaugurada em março de 2010, durante governo de Aécio Neves. A construção do complexo em uma área de 290 mil metros quadrados no bairro Serra Verde, em Belo Horizonte,  é investigada na operação Lava Jato.

Foto: Carlos Alberto Imprensa/MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *