Ganhadores do 45º Concurso Nacional de Presépios da FAOP são anunciados

11 de Janeiro de 2018 - 10:27 | por Redação
Ganhadores do  45º Concurso Nacional de Presépios  da FAOP são anunciados
Cultura
0

A região dos Inconfidentes chama atenção pela profusão de artistas que, no passado ou atualmente, contribuem para a propagação da arte nesses espaços. Muitos deles estão ligados à própria poesia visual da arquitetura e história da região ou a temas religiosos. Neste cenário, a Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP propõe anualmente o Concurso Nacional de Presépios, que finaliza sua 45ª edição este ano reunindo 17 obras no espaço da Galeria de Arte Nello Nuno.

Um júri técnico elegeu três obras para receberem parte da premiação total de R$3.200. O trabalho de Marialda Coury foi escolhido em primeiro lugar com a obra “Nascimento do menino Deus”, mesclando palha de milho e outras fibras naturais.

Em segundo lugar ficou o presépio “A luz que me guia”, com desenhos sobre lâmpadas e areia in natura, de Jakson Lúcio Fagundes e, em terceiro, Maristela Reis Funchal com “José e Maria”, confeccionado com massa daz.

Pela votação popular quem recebeu maior quantidade de votos foi a obra “Estrela de coco”, feito com coco, cola quente, garrafa pet e pisca pisca, de Lucas Silva, com 131 votos.

 

O prêmio concedido a cada uma das etapas variou entre R$1000, R$700 e R$500 para os três primeiros, e R$ 1000 para o favorito do júri popular.  Ao todo, foram 797 votos recebidos durante a exposição dos trabalhos.

Para Lucas Silva, artista com mais votos, tanto o concurso quanto a premiação são valiosos. “É uma forma de fazer arte para a cidade e incentivar o próprio trabalho”, diz. Essa edição é o seu terceiro ano concorrendo e destaca que pretende continuar. O costume de montar presépios vem da família, todos se reúnem com as obras na casa de algum parente para fazer a novena. Feito de cascas do coco doadas por um amigo, “Estrela de coco” recebeu elogios pela técnica com materiais descartáveis.

Já a artista plástica Marialda Coury, que participou pela primeira vez do concurso, destacou que “queria mandar uma coisa diferenciada. Trabalhando com coisas da natureza e valorizando a autenticidade da obra”, desta forma ela escolheu como matéria-prima o milho, tradicional produto de Patos de Minas, cidade onde reside. Assim como Lucas Silva, Coury destaca a relação familiar como gatilho do interesse pelis presépios. “Sempre gostei de presépios. Muito por conta da minha vó que tinha o costume de confeccionar.”

A presidente da FAOP, Julia Mitraud, destaca a continuidade do Concurso. “São 45 edições bem sucedidas nas quais vários artistas aplicaram suas obras dando ao público de Ouro Preto a oportunidade de ver trabalhos realmente geniais. A tradição dos presépios é representada sob óticas muito diferentes e isso ajuda a manter o cultivo da arte na cidade. A Fundação se sente honrada em organizar um evento com tanta criatividade e interesse de artistas e público.”

A visita aos presépios é gratuita e os trabalhos seguem expostos na Galeria de Arte Nello Nuno, , localizada na Rua Getúlio Vargas, 185, em Ouro Preto, até o dia 21 de janeiro, das 9h às 18h, durante a semana e das 13h às 18h aos finais de semana. O 45º Concurso Nacional de Presépios é patrocinado pela CEMIG, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e realizado pela  FAOP.

Fotos: Marcelo Cândido

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *