Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, percorrerá o rio, de Ouro Preto até Santa Luzia

12 de maio de 2017 - 08:40 | por Redação
Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, percorrerá o rio, de Ouro Preto até Santa Luzia
Ambiente
0

A proposta é conhecer a realidade atual do Alto Rio das Velhas e mobilizar a sociedade para a imprescindível revitalização do rio.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas e o Projeto Manuelzão realizarão, na Semana Nacional do Meio Ambiente, no período de 28 de maio a 04 de junho, a Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, que percorrerá o rio, da nascente em Ouro Preto, até Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A iniciativa tem o objetivo de demonstrar que a situação da qualidade e quantidade das águas está cada vez mais ameaçada por ações antrópicas, advindas da ocupação desordenada, da mineração e outras atividades que colocam em risco a segurança hídrica da capital, bem como a vitalidade do Rio das Velhas.

O trecho de abrangência da ação está inserido em uma região que é caraterizada por ser uma zona de recarga fluvial fundamental para o abastecimento de Belo Horizonte e abriga significativos aquíferos que contribuem diretamente para a manutenção do ciclo hídrico da região. Junto à Expedição, profissionais da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG farão coletas e avaliação de parâmetros de qualidade da água em pontos estratégicos do trajeto. O objetivo é elaborar um diagnóstico do Alto da Bacia do Rio das Velhas

Percurso

A equipe da expedição, formada por biólogos, geógrafos, engenheiros, analistas ambientais, percorrerá oito municípios da região do Alto Rio das Velhas a bordo de caiaques. A jornada será iniciada no dia 28 de maio, no Parque Municipal das Andorinhas, em Ouro Preto, que abriga a nascente histórica do Rio das Velhas. Na sequência, a expedição segue para São Bartolomeu, distrito de Ouro Preto, comunidade ribeirinha banhada pelas águas ainda límpidas do Velhas. No dia seguinte (29/05), o grupo segue para Acuruí, distrito de Itabirito, percorrendo uma região de áreas protegidas.

Partindo de Acuruí, os navegantes chegam à foz do Rio Itabirito (30/05). Também nessa data acontece a Expedição do Rio Itabirito descendo do Bação até o Parque Municipal de Itabirito, onde as expedições se encontram para uma grande mobilização. No quarto dia da Expedição (31/05), os navegantes seguem para Rio Acima. No dia 01 de junho, passam por Honório Bicalho, distrito de Nova Lima, que abriga a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Bela Fama – o principal ponto de captação de água para o abastecimento da capital. Na sequência, chegam a Raposos, onde será realizada a Expedição pelo Ribeirão da Prata, na reserva da Serra do Gandarela – importante área preservada com remanescente de Mata Atlântica.

Já no dia 02/06, o grupo segue para Sabará, onde a carga do lançamento de esgoto passa a interferir na vida do rio. Na sequência, a expedição percorre o município de Belo Horizonte pela foz do Ribeirão Arrudas e pela Foz do Ribeirão Onça, que abrigam em seus leitos águas extremamente tóxicas, com perigo de contaminação causada pelo intenso lançamento de esgoto da RMBH. Já no dia 03 de junho, a expedição finalizará a navegação na “ponte velha”, em Santa Luzia. Por fim, no dia 04 de junho, o grupo de expedicionários chega a Belo Horizonte.

Mobilização

Durante a Expedição, os navegantes passarão em cada localidade, onde serão recebidos pelas comunidades locais com eventos de cunho socioambiental e cultural. O trabalho se dará em parceria com escolas, órgãos públicos e ONGs. Em cada parada, serão realizados debates com discussão sobre os problemas das localidades, sobre temas ambientais, as novas formas de tratamento de resíduos e efluentes, mas, principalmente, sobre a necessidade do resgate do rio como participante ativo da vida das pessoas, não como um lugar para depósito de resíduos e efluentes. Também ao longo do trajeto, serão colhidas assinaturas de apoio ao Programa de Revitalização do Rio das Velhas, que será lançado ao final da expedição.

A Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’ é uma realização do CBH Rio das Velhas e do Projeto Manuelzão com a parceria da Agência Peixe, Copasa e apoio das prefeituras municipais de Ouro Preto, Itabirito, Rio Acima, Raposos, Nova Lima, Sabará, Santa Luzia e Belo Horizonte.

Confira aqui como foram as expedições anteriores de 2003 e 2009

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *