Du e Newton continuam na corda bamba em Mariana

18 de maio de 2017 - 11:53 | por Redação

Um Parecer da Procuradoria Regional Eleitoral reconhece as ilegalidades praticadas pela chapa Du e Newton nas eleições municipais de 2016 e pode acelerar a saída de ambos da Prefeitura de Mariana.

O parecer do Procurador Regional Eleitoral em Minas Gerais, Dr. Patrick Salgado, reconhece a prática de atos graves atentatórios as eleições e pede a cassação da chapa vencedora das eleições de 2016,  em Mariana

 Du e Newton respondem ao  Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG)  uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral nº  253-32.2016.6.13.0171, proposta  pelo  Partido Pátria Livre (PPL) questionando a existência de abuso de poder político praticado pela chapa Du/Newton ao promover a distribuição de materiais de construção a pessoas sem perfil social e fraudar processo seletivo com objetivo de favorecer alguns de seus correligionários.

Em Mariana esta ação foi julgada improcedente, mas o PPL recorreu ao TRE-MG.

De acordo com o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Patrick Salgado,  aconteceram vários fatos para beneficiar os investigados e afirmou: “O cotejo, portanto, de todos esses atos abusivos de poder político por parte dos investigados, como devidamente comprovado nos presentes autos, tornam a conduta dos recorridos com gravidade suficiente para configuração do abuso de poder político, ainda mais se consideradas as provas produzidas no bojo das representações eleitorais por captação ilícita de sufrágio supracitadas

Caso o entendimento do Procurador Regional Eleitoral seja confirmado pelo TRE-MG, Du e Newton serão cassados e podem ficar inelegíveis por 08 (oito) anos. O julgamento deste recurso ainda não tem data marca.

Du e Newton já foram cassados em duas ações eleitorais proposta pelo Ministério Público Eleitoral em Mariana e continuam em seus cargos devido a um recurso apresentado. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *