Comenda Dom Luciano marca os 11 anos da páscoa do servo de Deus

31 de agosto de 2017 - 02:36 | por Redação
Comenda Dom Luciano marca os 11 anos da páscoa do servo de Deus
Mariana
0

A outorga da Comenda Dom Luciano Mendes de Almeida do Mérito Educacional e de Responsabilidade Social marcou os 11 anos da páscoa do servo de Deus Dom Luciano. A comenda foi entregue na noite dessa segunda-feira (28) no Centro Cultural Arquidiocesano Dom Frei Manoel da Cruz, em Mariana.

A programação foi iniciada com uma celebração no Santuário de Nossa Senhora do Carmo. A missa foi presidida pelo arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, e concelebrada pelo bispo de Leopoldina, Dom José Eudes Campos do Nascimento, o bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Geovane Luiz da Silva, e bispo emérito de Jataí (GO), Dom Aloísio Hilário de Pinho. Mais de 20 padres, diáconos, seminaristas, religiosas e fiéis participaram da celebração.

Durante a homilia, Dom Geovane ressaltou as semelhanças na vida de Dom Luciano com santo Agostinho. “No coração do servo de Deus a fé se transformou em acolhida a vida que cultiva a todos, sobretudo os pobres, os sofredores e marginalizados. Ele, igual o bom pastor, exerceu entre nós o ministério da vida. E a fé atinge a sua maturação quando se traduz no amor ou melhor, na caridade. A caridade é o acontecer do amor. É o amor traduzido em gestos concretos. É o amor em ato. Animados pela fé, Santo Agostinho e o servo de Deus Dom Luciano se esforçaram peregrinando na estrada da caridade. O doutor da Igreja incluiu que a caridade é sacramento da presença de Deus, do Deus amor agindo no mundo. Por isso afirmou ‘Se vês a caridade, vês a Trindade’ . Esta intuição teológica e espiritual delineou a ação pastoral de Agostinho e do servo de Deus, que também viveu o seu ministério episcopal na caridade e em se entregou em favor do pobres e sofredores para aliviar as feridas”, disse.

A comenda

Na cerimônia de outorga da comenda, a mesa foi composta pelo arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, o vigário Geral da arquidiocese, monsenhor Celso Murilo Souza, o diretor geral da faculdade, padre Vander Martins, reitor do seminário, padre Valter Magno, o diretor acadêmico da faculdade, padre Wander Torres, o coordenador do curso de Filosofia da Faculdade, padre Lúcio Álvaro, e o diretor do Instituto de Filosofia do Seminário, padre Danival Milagres.

Padre Wander Torres, orador do evento, disse que na perspectiva crista nunca si celebra a morte, mas a vida que dela emana. “É a vida de Dom Luciano que nos congrega mais uma vez afim de mantermos viva, em nossa memória, toda a sua trajetória existencial compartilhada, doada para que o mundo pudesse ser mais bonito e humano. Dom Luciano compreendeu que na ciranda da vida a nossa missão é amar sem limites”, acrescentou.

O arcebispo de Mariana ressaltou a importância desta comenda. “O momento privilegiado que aqui vivemos, nesta noite, ficará registrado para sempre na história da Faculdade Dom Luciano Mendes de Almeida e da Arquidiocese de Mariana”, disse Dom Geraldo.

Para o homenageado, Dom José Eudes, receber a comenda é uma grande responsabilidade. “Receber esta medalha da Comenda de Dom Luciano representa para nós uma grande honra, mas também um grande responsabilidade. E a nossa responsabilidade é manter viva a memória deste servo de Deus. Não só com palavras, mas através da luta pela vida do ser humano, especialmente dos mais desprovidos, dos mais pobres, os prediletos de Deus. Talvez este seja o melhor e o maior agradecimento que podemos fazer a Deus, a Faculdade e ao próprio Dom Luciano”, afirmou o bispo.

Familiares dos homenageados, padres, seminaristas, religiosas e amigos acompanharam a outorga da comenda.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *