Barão de Cocais avança no combate à febre amarela

1 de Fevereiro de 2018 - 16:54 | por Redação
Barão de Cocais avança no combate à febre amarela
Barão de Cocais
0

A Prefeitura de Barão de Cocais vem desenvolvendo diversas ações no combate à Febre Amarela. Para aumentar a melhoria nos atendimentos ofertados, o departamento de endemias, junto as Unidades Básicas de Saúde, elaborou um cronograma de atividades para vacinação da população, estendendo o horário de atendimento em algumas unidades e inclusive aos sábados.

Em outra linha, também foram realizados mutirões de limpeza e campanhas institucionais com explicações sobre a doença.

Estas são iniciativas de intensificação de ações de controle da Febre Amarela e também da dengue. Segundo informações da secretaria Municipal de saúde, Barão de Cocais já tem imunizado cerca de 97% de sua população.

De acordo com dados atualizados da pasta sobre a situação vacinal do município, no período de 09 a 31 de janeiro, foram vacinados: (veja quadro)

 

Idosos 837
Crianças de 9 meses à 4 anos 54
5 a 59 anos 3.581
Pessoas de outros municípios 104
Total de doses aplicadas 4.563
Pessoas de Barão de Cocais vacinadas em Santa Barbara 50 pessoas

O município tem no momento 11 casos de febre amarela suspeitos, 04 óbitos, e 05 em internação para investigação.

Diversas áreas estão sendo intensificadas com ações de vacinação e pulverização.

 

PSF Área de abrangência
Centro Gongo e Socorro
Capim Cheiroso São Gonçalo

Chácara 2

Chácara 3

Fenda doMorro

Córrego da Onça

Lagoa Castro

Rua: Joaquim Teodoro Felix

Andaime Francis Haime

Cidade Nova

Garcia Rique Roque

Rua: Jeremias Ferreira Junior

São João Batista Rua: José Soares da Silva

Rua: João Gomes do espirito Santo

Leão XIII Rua: Alberto Eustáquio Brandão
Cocais Rua: LuizAugusto Dias

Brumadinho

Sitio Laranjeiras

Boa Vista

Egas

Obs: A secretaria de saúde esclarece que municípios com casos de óbitos confirmados para Febre Amarela faz-se necessária intensificação e vigilância de todas as áreas, bairros e localidades, e não somente as naquelas que foram encontrados casos ou epizootias.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *