Arábia Saudita e outros países muçulmanos rompem com Catar

5 de junho de 2017 - 11:32 | por Redação
Arábia Saudita e outros países muçulmanos rompem com Catar
Mundo
0

A Arábia Saudita, o Egito, Bahrein, Iêmen, Líbia e os Emirados Árabes Unidos romperam relações diplomáticas com o Catar, ao qual acusam de apoiar o terrorismo.

“O governo do Reino (saudita) decidiu romper relações diplomáticas e consulares com o Estado do Catar e fechar todos os portos terrestres, marítimos e aéreos” para meios de transporte de nacionalidade catariana, segundo a agência oficial saudita, SPA.

O Cairo acusa o emirado do Catar de “apoiar as operações terroristas no Sinai e de intervir nos assuntos internos do Egito e dos países da região, de modo a ameaçar a segurança nacional árabe e favorecer as diferenças dentro das sociedades árabes”.

Segundo a agência oficial de notícias WAM, os Emirados Árabes reiteraram o seu compromisso e apoio aos países do Golfo e acusaram o Catar de “minar a segurança e a estabilidade da região, bem como de descumprir os compromissos e acordos internacionais”.

Da mesma forma que os Emirados Árabes, o Bahrein decidiu romper relações porque o Catar “financia o terrorismo”, que está associado com o Irã.

Medida foi tomada após o país demonstrar apoio a atividades terroristas. Qatar diz que o rompimento é injustificado.

Segundo as agências de notícias, cidadãos do Qatar têm 14 dias para deixar o Egito, a Arábia Saudita, o Bahrein e os Emirados Árabes Unidos, que anunciaram o fechamento das fronteiras nas próximas 24 horas.

Os Emirados Árabes deram prazo de 48 horas para que diplomatas do país deixem o Qatar. Abu Dahbi acusa Doha de dar suporte ao terrorismo, ao extremismo e dar voz a organizações sectárias.

Recentemente, em visita à capital da Arábia Saudita, em discurso para líderes muçulmanos, Trump exortou-os a aumentar esforços no combate ao terrorismo.

Outro lado:

Para o  ministro do exterior do Qatar, a decisão é “ ‘injustificada’, e “são baseadas em alegações que não têm base de fato”,  disse o ministro.

Rex Tillersom,secretário de Estado dos EUA, afirmou que a decisão dos países árabes pode ter um efeito significativo para a luta contra o terrorismo.

Foto: sputniknews.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *