11ª CINEOP presta homenagens a Eduardo Coutinho e Chico Moreira em abertura oficial, com exibição de “Cabra marcado para morrer”, hoje à noite

22 de junho de 2016 - 16:37 | por Sergio Sanches
11ª CINEOP presta homenagens a Eduardo Coutinho e Chico Moreira em abertura oficial, com exibição de “Cabra marcado para morrer”, hoje à noite
Arte
0
Cerimônia de abertura acontece no Cine Vila Rica, às 20h30, e contará com a presença de amigos e familiares de Eduardo Coutinho e Chico Moreira, entre outros convidados. A exibição de “Cabra Marcado Para Morrer” dará início oficial à programação da Mostra, que terá 90 filmes, debates, encontros, shows  até o dia 27 de junho. Tudo de graça.

Cabra-marcado-pra-morrerComeça nesta quarta, 22 de junho, a 11ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, o único evento audiovisual no Brasil a colocar em pauta o cinema como patrimônio, a preservação, história e educação. A programação tem início às 18 horas, no Centro de Convenções, com a abertura da exposição “Cinema, TV e Educação”, com instalação em imagens, fotos e textos apresentando as temáticas enfocadas pelo evento – preservação, histórica e educação, além de destacar os homenageados da 11ª CineOP: o cineasta Eduardo Coutinho e o restaurador Chico Moreira.

Na quinta-feira, dia 23, a partir das 15 horas começam as reuniões de trabalho e debates que integram a programação do Encontro Nacional de Arquivos e do Encontro da Educação: VIII Fórum da Rede Kino. Às 20h30, no Cine Vila Rica, acontece a abertura oficial do evento que será ambientada na década de 80. Será instalado um programa de TV ao vivo para apresentar o eixo conceitual desta edição – Cinema, TV e Educação. A abertura tem direção de Chico de Paula e conta com as participações do compositor, cantor e ator Leri Faria que será o apresentador do programa em interpretação que relembra Silvio Santos, Flávio Cavalcanti e Chacrinha. Participam também as atrizes Cibele Maia, Gabrielle Salomão, Ludmilla Ferrara e a trilha ao vivo esta a cargo do DJ Rafael no som. No decorrer do programa serão prestadas homenagens ao cineasta e documentarista Eduardo Coutinho e ao restaurador audiovisual Francisco Moreira, o Chico.

Na sequência, a exibição do documentário Cabra Marcado Para Morrer, do homenageado Eduardo Coutinho, considerado filme emblemático do cinema brasileiro e ponto de interseção de dois momentos históricos: o golpe de 64 e a abertura democrática, período abordado na temática histórica do evento. Após a exibição do filme, no Galpão Cine Bar Show, no Centro de Convenções, o público poderá curtir o som do Dj Rafael e da banda ouro-pretana Galanga que irão agitar a madrugada com repertórios animados e dançantes que remetem à década de 80.

Até segunda, dia 27 de junho, o público poderá desfrutar de uma temporada audiovisual intensa e diversificada. A programação estrutura em três temáticas – preservação, história e educação – é oferecida gratuitamente ao público. Ao todo, serão exibidos 90 filmes (18 longas, seis médias e 68 curtas, 42 deles realizados em contexto escolar) em pré-estreias e retrospectivas divididos em 34 sessões de cinema.

Além dos filmes, a programação conta ainda com oficinas, debates, seminário, exposições, lançamento de livros e atrações artísticas, realizadas em três espaços em Ouro Preto: Cine Vila Rica (plateia de 500 lugares), Centro de Artes e Convenções (sede do evento, que abrigará diversas atividades, além de receber a instalação do Cine-Teatro com 510 lugares) e a Praça Tiradentes, com a instalação do Cine BNDES na Praça (1000 lugares).

CINEMA, TV E EDUCAÇÃO

O tema central da 11ª CineOP é CINEMA, TV E EDUCAÇÃO, que se desdobra e se inter-relaciona na três temáticas da Mostra. Na Temática Preservação, o enfoque será “Arquivos de Televisão” e a entrega do Plano Nacional de Preservação; na temática histórica “O Cinema e o processo de abertura política” (período 1976-1988); e na Educação, “O Cinema, a TV, Educação: a escola como unidade comunitária” estará presente nos debates e nos trabalhos apresentados.

TEMÁTICA PRESERVAÇÃO

Na Temática Preservação, a CineOP abordará como eixo central os Arquivos de Televisão, com todos os desdobramentos conceituais, históricos e políticos da questão. Alguns assuntos propostos serão acesso ao audiovisual, descentralização e a recente proposição de uma “Netflix” de produções brasileiras, para acesso público. A ideia da temática veio de integrantes da Associação Brasileira de Produtores Audiovisuais – ABPA e da percepção de que, dentro do próprio setor e do evento mineiro, a televisão estava um tanto esquecida em anos anteriores.

Na Mostra Preservação em exibição dois filmes que contou com a atuação do homenageado Chico Moreira, o documentário Jango (1984), de Silvio Tendler, que se utiliza de vasto material de arquivo para acompanhar a trajetória do ex-presidente João Goulart, deposto no golpe civil-militar de 1964. E o longa A curadoria da Temática Preservação ficou a cargo de Hernani Heffner.

TEMÁTICA HISTÓRICA

A Temática Histórica da 11ª CineOP aponta seu foco para o período da chamada Abertura Política que vai de 1976 até a nova Constituição, em 1988. Definida como O Cinema e o processo de Abertura Política, coloca em evidência de que forma a produção cinematográfica nacional reviu as experiências políticas na vida brasileira.

A partir desta filmografia, a CineOP convida o público para uma reflexão profunda sobre a trajetória política brasileira desde a ditadura, que vai culminar justamente na crise institucional e política de hoje que parece indicar o fim da “Nova República”, que se iniciou na fase final da ditadura civil-militar até a promulgação da Nova Constituição em 1988. A curadoria da Temática Histórica é de Francis Vogner dos Reis.

TEMÁTICA EDUCAÇÃO

Na Temática Educação, a 11a CineOP promove o Encontro da Educação: VIII Fórum da Rede Kino e enfoca O Cinema, a TV, Educação: a escola como unidade comunitária em debates, filmes, apresentações de projetos comunitários audiovisuais e diálogos da educação.

O eixo dos trabalhos será a relação entre cinema, TV e sala de aula, através de discussões sobre a presença maciça dos meios de comunicação na vida e no processo de aprendizado dos alunos. As discussões contarão com a presença de acadêmicos, professores e interessados pelo tema, de todo o Brasil, em encontros diários e intensos durante a 11ª CineOP. O propósito destes encontros é pensar o papel do educando e do educador nesta nova e moderna maneira de se relacionar com a produção e difusão de informação – num tempo em que não apenas se consome, mas principalmente se produz muito conteúdo com as facilidades tecnológicas.

Uma das mesas mais aguardadas é sobre a lei 13.006 sancionada em 26 de junho de 2014, que estabelece a exibição obrigatória de filmes brasileiros nas escolas de educação básica, em que a CineOP de 2015 lançou uma reflexão sobre a proposta e perspectivas desta Lei e, que agora, propõe fazer um balanço dos avanços e resultados um ano depois de problematizar as possibilidades e limites da lei.

Além dos debates, o público poderá conferir os filmes da Mostra Educação. São 42 filmes produzidos no Brasil por educadores e estudantes no contexto escolar e espaços não-formais de ensino. O evento apresenta também 15 projetos comunitários audiovisuais selecionados em três eixos temáticos: Projetos Cineclubistas; TV comunitárias: projetos de educação e audiovisual nos níveis da produção, exibição e difusão; Produção de conteúdos audiovisuais educativos para plataformas digitais. A curadoria da Temática Educação ficou a cargo de Adriana Fresquet.

Confira aqui a programação completa do 11 CINEOP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *